Blog

Empatia e Páscoa

Normalmente esta palavra é mal empregada pelas pessoas que a usam. Ela é empregada como sinônimo de simpatia ou mesmo como sendo aquela agradável sensação de conhecer uma pessoa e de imediato simpatizarmos com ela.

Na verdade, empatia significa colocar-se no lugar do outro. Assim como no exemplo acima, esta também não tem nada a ver com a palavra empata, pois esta significa trancar, impedir, atrapalhar.

Então, igual à empatia somente ela mesma.

Mas quantos de nós desenvolvemos esta capacidade, a empatia, durante nossas vidas? Você já parou para pensar o quanto o mundo seria mais humano se esta capacidade fizesse parte de nossas formações básicas de igualdade, respeito e educação para com o nosso semelhante?

Há mais de 2000 anos passou pela Terra um Ser muito especial chamado Jesus Cristo. Ele chegou a este mundo da forma mais humilde que pôde encontrar, trazendo muitos ensinamentos sobre amor, tolerância, igualdade, humildade e união. Mas, claro, nem todos são cristãos e nem todos o conhecem ou mesmo ouviram falar Dele.

E ele fez uma enorme diferença na sua época de existência sobre esta Terra e seus ensinamentos permanecem valendo, mesmo passado tanto tempo. Ele demonstrou em atos e palavras o que seríamos capazes de nos transformarmos se seguíssemos suas palavras e exemplos. Mesmo nos momentos mais difíceis pelos quais passou, Ele se manteve íntegro, fiel a Deus e assumiu toda a culpa jogada sobre seus seguidores e apóstolos.

Para mim, Jesus Cristo foi o Ser com maior empatia que passou sobre esta Terra. Ele aqui chegou com uma missão e a cumpriu. Parte dessa missão era colocar-se no lugar de nós, seres humanos, envoltos em tantos desvios oferecidos pela vida terrena, e se oferecer em sacrifício para que houvesse um novo recomeço, para que os homens pudessem ter uma nova chance de se tornarem melhores, com mais amor, com mais empatia pelo seu próximo.

Infelizmente, a vida diária de cristãos e das demais pessoas que seguem outras religiões, segue em uma contínua anestesia de sentimentos e afastamento de nosso real sentimento de humanidade.

Páscoa tem o significado de renascimento, de uma nova oportunidade. Quantos de nós, até mesmo os não cristãos, utilizamos a empatia como forma de conviver com nosso semelhante, sem julgá-lo? Não seria a Páscoa uma oportunidade anual de renovação desse sentimento tão simples e ao mesmo tempo tão imprescindível para termos uma vida em sociedade?

Desejo a todos aos que dedicarem alguns minutos a esta leitura que haja uma verdadeira Páscoa em seus corações, uma verdadeira empatia em seus corações, porque de chocolate o mundo e os estômagos já estão cheios.

E antes que alguém pergunte, não, eu não sou católico! Sou uma pessoa comum que, ao trilhar a vida da espiritualidade, conheceu esse grande irmão chamado Jesus Cristo. E Ele se tornou não somente a Estrela da Manhã em minha vida, mas a Estrela da Minha Vida em todas as manhãs!

Jorge Azevedo

Jorge Azevedo

Deixe seu comentário

Fechar Menu